quinta-feira, 18 de junho de 2009

O Exemplo das Rosas


O Exemplo das Rosas


Uma mulher queixava-se do silêncio do amante:
- Já não gostas de mim, pois não encontras palavras para me louvar!
Então ele, apontando-lhe a rosa que lhe morria no seio:
- Não será insensato pedir a esta rosa que fale?
Não vês que ela se dá toda no seu perfume?

Manuel Bandeira

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Flores para comemorar o dia dos namorados







Visitem meu livrinho

terça-feira, 9 de junho de 2009

tempo de hortênsias

O Japão Floresce. É tempo de hortênsias

Fotos- Rose Nakamura







segunda-feira, 1 de junho de 2009

Não é um desabafo


É só a maneira que encontrei pra dizer que estou triste...
Triste comigo mesma, por ter acreditado.
Acreditei sim em um sonho,em uma ilusão, e tudo parece que se perdeu no tempo, e no espaço.
Eu não queria, mas acabei te amando e ainda te amo.
Com minha experiência de vida, tenho certeza, nunca mas nunca vou conseguir te esquecer.
Como fui tola! Como se é tolo quando se ama!
Ficamos bobos, perfeitos idiotas! Não vemos maldade em nada!
Tudo é alegria, é amor, é paixão, é desejo,
é um bem querer infinito!
O céu parece que fica mais azul, vai chover, é um dia horrível mas achamos o dia lindo!
Quando amamos repetimos as mesmas tolices que já havíamos jurado nunca mais fazer!
Dizem que as histórias de amor se repetem.
Será mesmo?
Se é assim, porque sempre parece que sofremos mais agora do que antes?
Porque continuamos à acreditar nas mesmas coisas,
usamos quase que as mesmas frases?
Porque sofremos o que poderíamos ter evitado e não evitamos?
Se é assim mesmo porque estou sofrendo tanto, porque choro tanto?
Se as histórias são sempre iguais,
porque continuamos a sonhar e a acreditar?
Porque sofremos as mesmas desilusões?
Quem tem as respostas?
Somente quem tem, é quem ainda não viveu e não sofreu por amor.
Quem já viveu e sofreu por um grande amor sabe que é assim mesmo
e não tem explicação.
Ninguém manda no coração, ninguém pode mandar,
ninguém consegue mandar.
E por isso mesmo, continuo a sonhar, continuo a te amar.

Catherine Ross

Flor de Lótus



Flor de Lótus

No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração.

Tagore

Leilão de Jardim



Leilão de Jardim- Cecília Meireles

Quem me compra um jardim com flores?

borboletas de muitas cores,

lavadeiras e passarinhos,
ovos verdes e azuis nos ninhos?

Quem me compra este caracol?

Quem me compra um raio
de sol?

Um lagarto entre o muro e a hera,

uma estátua da Primavera?

Quem me compra este formigueiro?

E este sapo, que é jardineiro?

E a cigarra e a sua
canção?

E o grilinho dentro
do chão?

(Este é meu leilão!)

Visite- Mira Fotos

Seguidores

Faça parte deste jardim