quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Se eu fosse uma música



Eu gosto muito desta música. E você qual é sua música?



ANDANÇA
canta- Beth Carvalho

Vim, tanta areia andei,
Da lua cheia eu sei,
Uma saudade imensa
Vagando em verso, eu vim
Vestido de cetim,
Na mão direita rosas
Vou levar

Olho a lua mansa a se derramar,
Ao luar descansa meu caminhar
Vim de longe, léguas, cantando eu vim,
Vou não faço tréguas sou mesmo assim
Por onde for quero ser seu par

Já me fiz a guerra por não saber
Que esta terra encerra meu bem querer
E jamais termina meu caminhar
Só o amor ensina onde vou chegar
Por onde for quero ser seu par

Rodei de roda, andei,
Dança da moda eu sei
Cansei de ser sozinho
Verso encantado usei,
Meu namorado é rei
Nas lendas do caminho
onde andei

No passo da estrada só faço andar,
Tenho a minha amada a me acompanhar
Seu olhar em festa se fez feliz
Lembrando a seresta que um dia eu fiz
Por onde for quero ser seu par

Já me fiz a guerra ...

Conheço a residência da dor



Conheço a residência da dor
Cecília Meirelles
Foto- Rose Nakamura

Conheço a residência da dor.
É num lugar afastado,
Sem vizinhos, sem conversa, quase sem lágrimas,
Com umas imensas vigílias, diante do céu.

A dor não tem nome,
Não se chama, não atende.
Ela mesma é solidão:
Nada mostra, nada pede, não precisa.
Vem quando quer.

O rosto da dor está voltado sobre um espelho,
Mas não é rosto de corpo,
Nem o seu espelho é do mundo.

Conheço pessoalmente a dor.
A sua residência , longe,
em caminhos inesperados.

Às vezes sento-me em sua porta, na sombra das suas árvores.

E ouço dizer:
"Quem visse, como vês, a dor, já não sofria".
E olho para ela, imensamente.
Conheço há muito tempo a dor.
Conheço-a de perto.
Pessoalmente.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

A arte de ser feliz


A ARTE DE SER FELIZ

Acorde todas as manhãs com um sorriso.

Esta é mais uma oportunidade que você tem para ser feliz. Seja seu
próprio motor de ignição.
O dia de hoje jamais voltará.

Não o desperdice, pois você nasceu para ser feliz!
Enumere as boas coisas que você tem na vida.

Ao tomar consciência do seu valor, você será capaz de ir em frente com
muita força, coragem e confiança!

Trace objetivos para cada dia.
Você conquistará seu arco-íris, um dia de cada vez. Seja paciente.

Não se queixe do seu trabalho, do tédio, da rotina, pois é o seu
trabalho que o mantém alerta, em constante desenvolvimento pessoal e
profissional, além disso, o ajuda a manter a dignidade.

Acredite, seu valor está em você mesmo.
Não se deixe vencer, não seja igual, seja diferente.

Se nos deixarmos vencer, não haverá surpresas, nem alegrias.
Conscientize-se que a verdadeira felicidade está dentro de você.

A felicidade não é ter ou alcançar, mas sim dar. Estenda sua mão.
Compartilhe. Sorria. Abrace.

A felicidade é um perfume que você não pode passar nos outros sem que
o cheiro fique um pouco em suas mãos.

O importante de você ter uma atitude positiva diante da vida, ter o
desejo de mostrar o que tem de melhor, é que isso produz maravilhosos
efeitos colaterais. Não só cria um espaço feliz para o que estão ao
seu redor, como também encoraja outras pessoas a serem mais positivas.

O tempo para ser feliz é agora.
O lugar para ser feliz é agora

desconheço autor
Foto- Rose Nakamura

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Narcisos


Apesar de tudo
Martha Medeiros
Foto- Rose Nakamura

Apesar de tudo, continuamos amando,
e este "apesar de tudo" cobre o infinito.
Esta frase do filósofo Cioran expressa a extensão
dos nossos obstáculos amorosos.

Apesar de termos acreditado na eternidade
dos nossos sentimentos e depois descobrirmos
que nada mantém-se estável por muito tempo,
continuamos amando.

Apesar de termos sofrido noites inteiras
por amores que não se concretizaram
ou que foram vagos ou pueris,
continuamos amando.

Apesar de termos sido rejeitados,
apesar de o nosso amor não ter sido suficiente
para encantar o outro e fazê-lo permanecer
ao nosso lado,
continuamos amando.

Apesar de todos os livros escritos,
todas as sentenças filosóficas,
todas as análises terapêuticas
e todos os exemplos de paixões falidas,
continuamos amando.

Apesar de não termos mais 15 anos
e estarmos numa idade em que os outros
acreditam que o nosso coração envelheceu,
continuamos amando.

Apesar de a pessoa que a gente ama
sentir por nós um amor de amigo,
um amor fraterno, um amor camarada
que nada faz lembrar o amor ardente
que a gente deseja e sonha,
continuamos amando.

Apesar de a gente saber que o amor acaba,
que o amor talvez nem seja pelo outro,
mas apenas uma projeção do amor
que a gente tem por nós mesmos,
continuamos amando.

Apesar da falta de grana,
das desilusões com a política,
do cansaço no final do dia,
dos projetos que não foram adiante,
do tempo que nos falta e do medo que nos sobra,
continuamos amando.

Apesar da chuva que não permite
o passeio de mãos dadas,
do espaço compartilhado
que não permite privacidade,
da desaprovação dos que nada têm
a ver com o assunto,
continuamos amando.

Infinitamente,
apesar de tudo e todos e apesar de nós mesmos,
continuamos amando ...

gestos e silêncio




O silêncio e os gestos que dizem muito

Poesia- Fabricio Carpinejar
Foto- Rose Nakamura

"Quem procura as melhores palavras, ainda não está certo. Devemos procurar o melhor silêncio. O silêncio exato. Ninguém precisa provar o que o sangue entende. Não me esqueço o dia em que não fizemos nada, nada mesmo, parados, nos olhando como cúmplices, rindo a esmo, abraçados, olhando a janela como um vinho aberto. O futuro passeava pela janela. Talvez tenha me visto de mãos dadas com ela na velhice ou na infância. Não importa em que tempo estávamos. No nosso idioma, as pequenas gentilezas, como empurrar a cadeira para sentar ou amarrar os cadarços um do outro, já são suficientes para nunca esquecer os dias."

domingo, 27 de setembro de 2009

traze-me


Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
- vê que nem te peço alegria.
Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
- vê que nem te peço ilusão.
Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
-Vê que nem te digo – esperança!
-Vê que nem sequer sonho – amor!

Cecília Meireles

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Gostaria



Queria compartilhar contigo os momentos mais simples
e sem importância.
Por exemplo:
sair contigo para passear, sentir-te apoiada em meu braço,
ver-te feliz ao meu lado
alheia a todo mundo que passasse.

Gostaria de sair contigo para ouvir música, ir ao cinema,
tomar sorvete, sentar num restaurante
diante do mar,
olhar as coisas, olhar a vida, olhar o mundo
despreocupadamente,
e conversar sobre "nós" – esse "nós" clandestino
que se divide em "tu e eu"
quando chega gente.

Encontrar alguém que perguntasse: "Então, como vão vocês?"
E me chamasse pelo nome, e te chamasse pelo nome
e juntasse assim nossos nomes, naturalmente,
na mesma preocupação.

Gostaria de poder de repente te dizer:
Vamos voltar pra casa...
(Como se felicidade pudesse ser uma coisa
a que tivéssemos direito como toda gente)
Queria partilhar contigo os momentos menores
da minha vida,
porque os grandes já são teus.

Poema de JG de Araujo Jorge

sábado, 19 de setembro de 2009

Japão fica vermelho

O Japão está colorido


Neste feriado prolongado aqui no Japão fotografei essas belas flores vermelhas.









vídeo Rose Nakamura



Tradução da música que escolhi para ilustrar o vídeo
SMAP

Uma Flor Ùnica no Mundo

Estava vendo as várias flores
Enfileiradas em frente a floricultura
As pessoas têm gostos diferentes
Mas todos são bonitos
Sem brigas para eleger
A mais bonita
As flores dividem os vasos dignamente
Então por que nós humanos nos comparamos tanto?
Cada um é diferente
Mas mesmo assim queremos ser o número um
Isso nós somos

*Uma flor flor única no mundo
Cada qual possui uma semente diferente
E para que essa flor desabroche
Basta sermos esforçados

Sorrindo como se estivesse em apuros
Tem gente que está mais perdida
Qualquer flor que se esforçou para desabrochar
É muito bonita sem exceção
Finalmente saiu da loja
Com uma cara feliz
E um buquê com flores de várias cores
Eu não sabia seu nome
Mas naquele dia ela me deu um sorriso
Num lugar onde ninguém percebia
Como as flores que desabrocharam
Isso nós também somos

(BIS)

Flores grandes ou pequenas
São únicas e não tem nada igual
Não precisa ser o número um
Já que desde o início você é unica e especial

tradução fonte – Vagalume

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Como é por dentro outra pessoa


Como é por dentro outra pessoa
Foto- Rose Nakamura

Como é por dentro outra pessoa
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Como que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.
Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição de qualquer semelhança
No fundo.

Fernando Pessoa

sábado, 12 de setembro de 2009

Sonhar


SONHAR
Walt Disney

Foto- Rose Nakamura

Assim, depois de muito esperar, um dia como qualquer outro decidi triunfar
Decidi não ficar à espera das oportunidades e fui procurá-las.
Decidi ver cada problema como a oportunidade de encontrar uma solução
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver
E... ver cada dia como a oportunidade de ser feliz
Naquele dia descobri que o meu único rival eram apenas as minhas limitações e que elas são a única e melhor forma de me superar
Descobri que não era o melhor e que talvez nunca o tenha sido
Deixou de me importar quem ganhara ou quem perdera
Agora simplesmente me importa ser melhor que ontem
Aprendi que o difícil não é chegar ao topo, mas sim nunca deixar de subir
Aprendi que o maior sucesso que posso alcançar é o ter direito de chamar alguém de "amigo"
Descobri que o amor é mais do que uma simples paixão... É uma filosofia de vida
Aprendi de que nada serve ser luz se não for para iluminar também o caminho da humanidade
Aprendi que os sonhos são apenas para transformar em realidade e desde esse dia que não durmo para descansar
Agora apenas durmo para sonhar.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

A flor do Amor


A flor do Amor - Lauro Trevisan
Foto Rose Nakamura

Quando em teu coração desabrocha, cheia de vida, a flor perfumada do amor, lembra-te que alguém a plantou certo dia, dentro de ti.

Quando o teu coração se ilumina do
suave colorido do pôr-do-sol,
lembra-te que alguém amanheceu contigo.

Quando o fogo da paixão abrasa o teu coração, consumindo todas as tuas fibras,
na imolação do prazer, lembra-te
que alguém acendeu esta chama.

Quando teu coração estiver bordado
de sonhos dourados,
tecidos com fios de luar, lembra-te
que alguém coloriu teu mundo interior.

Quando a noite encontrar-te com o coração partido e angustiado pelas amarguras colhidas durante o dia, lembra-te que alguém
possui o lenitivo de que precisas.

Quando teu rosto não puder conter
a torrente de lágrimas que se afundam
pelas dobras do travesseiro,
lembra-te que existe alguém te
esperando de lenço na mão.

Quando a insônia te revolve
desesperadamente na cama,
lembra-te que alguém pode
semear sonhos de paz em tua mente.

Quando a solidão te oprimir e o teu
grito não encontrar eco,
lembra-te que lá do outro lado alguém
ama a tua companhia e entende o teu clamor.

Quando os teus segredos não cabem
mais dentro de ti,
ameaçando romper os diques de tua alma,
lembra-te que existe alguém disposto
a recolhê-los e guardá-los com o carinho
e a dignidade que tu esperas.

Quando em teu coração mora o azul do céu,
a calidez do sol, o gorjeio dos pássaros,
o perfume das flores, a nostalgia do entardecer,
o encanto das manhãs,
a serenidade dos lagos e o sorriso da ventura, lembra-te que alguém tocou o teu coração
com a varinha milagrosa do amor.

Tu, que amas e vives no controvertido
mundo do arco-íris e da escuridão,
da calma e da agitação,
da paz e da instabilidade,
saibas que existe mais alguém
habitando o teu planeta!

Nas horas felizes,
partilha com ele teus sorrisos;
Nas horas de solidão, vai,
levanta-te e o procura,
onde quer que ele esteja.

Ele não é senão parte de ti,
assim como tu és parte dele.
Não olhes o relógio!
Que importa as horas?
A vida é tão curta,
não há tempo a perder.

Tu que amas, se tiveres a coragem
e a singeleza de assim o fazer,
abra teus lábios e canta o milagre do amor, porque só o amor aproxima as pessoas
e faz com que falem a mesma linguagem!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Mãos dadas


Mãos dadas
Carlos Drumnond de Andrade
Foto- Rose Nakamura

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos,
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.

Quero saber


Quero saber
Pablo Neruda
Foto- Rose Nakamura


Quero saber se você vem comigo
a não andar e não falar,
quero saber se ao fim alcançaremos
a incomunicação; por fim
ir com alguém a ver o ar puro,
a luz listrada do mar de cada dia
ou um objeto terrestre
e não ter nada que trocar
por fim, não introduzir mercadorias
como o faziam os colonizadores
trocando baralhinhos por silêncio.
Pago eu aqui por teu silêncio.
De acordo, eu te dou o meu
com uma condição: não nos compreender

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Simpatia


O que é simpatia

Simpatia - é o sentimento
Que nasce num só momento,
Sincero, no coração;
São dois olhares acesos
Bem juntos, unidos, presos
Numa mágica atração.


Simpatia - são dois galhos
Banhados de bons orvalhos
Nas mangueiras do jardim;
Bem longe às vezes nascidos,
Mas que se juntam crescidos
E que se abraçam por fim.

São duas almas bem gêmeas
Que riem no mesmo riso,
Que choram nos mesmos ais;
São vozes de dois amantes,
Duas liras semelhantes,
Ou dois poemas iguais.

Simpatia - meu anjinho,
É o canto de passarinho,
É o doce aroma da flor;
São nuvens dum céu d'agosto
É o que m'inspira teu rosto...
- Simpatia - é quase amor!

Casimiro de Abreu

Visite- Mira Fotos

Seguidores

Faça parte deste jardim