segunda-feira, 31 de maio de 2010

Quem são meus amigos?




Quem são meus amigos?





Meus amigos têm olhos que brilham quando vêem os dois pequenos sóis em que se transformam os meus olhos, quando eu os encontro.
Meus amigos têm mãos que apertam, afagam e tocam; braços que se estendem amplamente para receber o meu abraço.
Meus amigos não são ingênuos, tolos ou imprudentes. São apenas desarmados, não ocultam sentimentos nem se calam quando falar é a necessária e adequada ação.
Meus amigos, quando se expressam, esquecem a retórica impecável e até mesmo o correto português porque às vezes, o coração precisa de manifestações acima do vernáculo, mas repletas de significativas e barulhentas interjeições.
Meus amigos sacam à distância o que para mim é sagrado, às vezes brigam comigo e eu com eles, mas quando merecidamente me botam "na lona“ por uma besteira que eu tenha feito, não desferem nem mais um golpe, de tal sorte que eu possa refazer-me e novamente juntar as mãos para aplaudi-los.
Meus amigos não são apenas impulsos elétricos.
Eles conhecem meu endereço e, muitas vezes, devido à distância, perdemos um "face a face", mas nos abraçamos através de um monitor ou de um amoroso telefonema.
Afinal, quem são meus amigos?
São pessoas plenas de amor, como eu. Alguns sem raça definida, outros têm brasões, outros são quatrocentões, outros parecem com lordes ingleses, outros carregam complicados sobrenomes alemães, mas há uma marca em comum: todos sabem dar-me transparente e sincera afeição.
Haja o que houver, meus amigos jamais me deixam na mão!

Fátima Irene Pinto

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Que posso desejar para você hoje?


Que posso desejar para você hoje?


Que as verdadeiras amizades continuem. Que as lágrimas sejam poucas, e compartilhadas. Que as alegrias estejam sempre presentes e sejam festejadas por todos. Que o carinho esteja presente em um simples olá, ou em qualquer outra frase mesmo que digitada rapidamente.

Que os corações estejam sempre abertos para novas amizades, novos amores, novas conquistas. Que Deus esteja sempre com sua mão estendida apontando o caminho correto. Que as coisas pequenas como a inveja ou desamor, sejam retiradas de nossa vida.

Que aquele que necessite de ajuda encontre sempre em nós uma animadora palavra amiga. Que a verdade sempre esteja acima de tudo. Que o perdão e a compreensão superem as amarguras e as desavenças. Que este nosso pequeno mundo virtual seja cada vez mais humano.Que tudo que sonhamos se transforme em realidade.

Que o amor pelo próximo seja nossa meta absoluta. Que nossa jornada de hoje esteja repleta de flores. Que a felicidade momentânea da vingança, ceda espaço para a felicidade eterna do Perdão.

desconheço autoria


terça-feira, 25 de maio de 2010

corações

Para todos os corações apaixonados

Amanhecer no Japão


 Ohayo Gossaimasu - Bom dia em Japonês

 Eu sempre acordo - 5horas da manhã
e vou com a minha minha bicicleta
fotografando e respirando o ar puro.



pista vazia para pedalar

Flores desabrochando


Olha minha bike aí
bem simples
mas que me leva longe

Aqui o nascer do sol no templinho
que adoro






sexta-feira, 21 de maio de 2010

vende-se tudo


Vende-se tudo

No mural do colégio da minha filha encontrei um cartaz escrito por uma mãe, avisando que estava vendendo tudo o que ela tinha em casa, pois a família voltaria a morar nos Estados Unidos.


O cartaz dava o endereço do bazar e o horário de atendimento. Uma outra mãe, ao meu lado, comentou:

- Que coisa triste ter que vender tudo que se tem.

- Não é não, respondi, já passei por isso e é uma lição de vida.

Morei uma época no Chile e, na hora de voltar ao Brasil, trouxe comigo apenas umas poucas gravuras, uns livros e uns tapetes. O resto vendi tudo, e por tudo entenda-se: fogão, camas, louça, liquidificador, sala de jantar, aparelho de som, tudo o que compõe uma casa. Como eu não conhecia muita gente na cidade, meu marido anunciou o bazar no seu local de trabalho e esperamos sentados que alguém aparecesse. Sentados no chão. O sofá foi o primeiro que se foi. Às vezes o interfone tocava às 11 da noite e era alguém que tinha ouvido comentar que ali estava se vendendo uma estante. Eu convidava pra subir e em dez minutos negociávamos um belo desconto. Além disso, eu sempre dava um abridor de vinho ou um saleiro de brinde, e lá se iam meus móveis e minhas bugigangas. Um troço maluco: estranhos entravam na minha casa e desfalcavam o meu lar, que a cada dia ficava mais nu, mais sem alma.

No penúltimo dia, ficamos só com o colchão no chão, a geladeira e a tevê. No último, só com o colchão, que o zelador comprou e, compreensivo, topou esperar a gente ir embora antes de buscar. Ganhou de brinde os travesseiros.

Guardo esses últimos dias no Chile como o momento da minha vida em que aprendi a irrelevância de quase tudo o que é material. Nunca mais me apeguei a nada que não tivesse valor afetivo. Deixei de lado o zelo excessivo por coisas que foram feitas apenas para se usar, e não para se amar.

Hoje me desfaço com facilidade de objetos, enquanto que torna-se cada vez mais difícil me afastar de pessoas que são ou foram importantes, não importa o tempo que estiveram presentes na minha vida... Desejo para essa mulher que está vendendo suas coisas para voltar aos Estados Unidos a mesma emoção que tive na minha última noite no Chile. Dormimos no mesmo colchão, eu, meu marido e minha filha, que na época tinha 2 anos de idade. As roupas já estavam guardadas nas malas. Fazia muito frio.

Ao acordarmos, uma vizinha simpática nos ofereceu o café da manhã, já que não tínhamos nem uma xícara em casa.

Fomos embora carregando apenas o que havíamos vivido, levando as emoções todas: nenhuma recordação foi vendida ou entregue como brinde. Não pagamos excesso de bagagem e chegamos aqui com outro tipo de leveza.

... só possuímos na vida o que dela pudermos levar ao partir, é melhor refletir e começar a trabalhar o DESAPEGO JÁ!



Martha Medeiros,

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Romeu e Julieta



Sabem porque Romeu e Julieta são ícones do amor ?



São falados e lembrados, atravessaram os séculos incólumes no tempo,


se instalando no mundo de hoje como casal modelo de amor eterno ?


Porque morreram e não tiveram tempo de passar pelas adversidades


que os relacionamentos estão sujeitos pela vida afora.


Senão provavelmente Romeu estaria hoje com a Manoela e Julieta com o Ricardão.


Romeu nunca traiu a Julieta numa balada com uma loira linda e siliconada


motivado pelo impulso do álcool.


Julieta nunca ficou 5 horas seguidas esperando Romeu,


fumando um cigarro atrás do outro,


ligando incessantemente para o celular dele que estava desligado.


Romeu não disse para Julieta que a amava,


que ela especial e depois sumiu por semanas.


Julieta não teve a oportunidade de mostrar para ele


o quanto ficava insuportável na TPM.


Romeu não saia sexta feira a noite para jogar futebol com os amigos


e só voltava as 6:00 da manhã bêbado e com um sutiã


perdido no meio da jaqueta (que não era da Julieta).


Julieta não teve filhos, engordou, ficou cheia de estria e celulite


e histérica com muita coisa para fazer.


Romeu não disse para Julieta que precisava de um tempo, que estava confuso,


querendo na verdade curtir a vida e que ainda era muito novo


para se envolver definitivamente com alguém.


Julieta não tinha um ex-namorado em quem ela sempre pensava


ficando por horas distante, deixando Romeu com a pulga atrás da orelha.


Romeu nunca deixou de mandar flores para Julieta


no dia dos namorados alegando estar sem dinheiro.


Julieta nunca tomou um porre fenomenal e num momento de descontrole


bateu na cara do Romeu no meio de um bar lotado.


Romeu nunca duvidou da virgindade da Julieta.


Julieta nunca ficou com o melhor amigo de Romeu.


Romeu nunca foi numa despedida de solteiro com os amigos num prostíbulo.


Julieta nunca teve uma crise de ciúme achando que Romeu


estava dando mole para uma amiga dela.


Romeu nunca disse para Julieta que na verdade


só queria sexo e não um relacionamento sério,


ela deve ter confundido as coisas.


Julieta nunca cortou dois dedos de cabelo


e depois teve uma crise porque Romeu não percebeu a mudança.


Romeu não tinha uma ex-mulher que infernizava a vida da Julieta.


Julieta nunca disse que estava com dor de cabeça e virou para o lado e dormiu.


Romeu nunca chegou para buscar a Julieta


com uma camisa xadrez horrível de manga curta


e um sapato para lá de ultrapassado,


deixando-a sem saber onde enfiar a cara de vergonha.


Por estas e outras que eles morreram se amando.






Martha Medeiros


quarta-feira, 19 de maio de 2010

A música que me emocionou no Jardim em homenagem ao Brasil aqui no Japão






Encontrei a letra e o vídeo da música que me emocionou no Jardim brasileiro aqui no Japão




Quando fiz a postagem do  Jardim em homenagem ao Brasil.
Contei que chorei ao ouvir  uma música,  e que apenas lembrava o refrão e pedi que alguém me ajudasse a encontrá-la. Hoje vi a resposta  nos comentário no meu blog e fiquei feliz, pois realmente foi essa música que derramei lágrimas e fui consolada pelos japoneses que souberam entender o meu momento.


Triste

Elis Regina

Composição: A.C. Jobim



Triste é viver na solidão


Na dor cruel de uma paixão


Triste é saber que ninguém pode viver de ilusão


Que nunca vai ser, nunca vai dar


O sonhador tem que acordar


Tua beleza é um avião


Demais pr'um pobre coração


Que pára pra te ver passar


Só pra me maltratar


Triste é viver na solidão



http://letras.terra.com.br/



obrigada amiga Rose Perez

Para entender mais sobre essa postagem
visite
Jardim brasileiro no Japão





terça-feira, 18 de maio de 2010

Você lembra do seu primeiro amor?







A viagem

Há tanto tempo que eu deixei você,
Fui chorando de saudade.
Mesmo longe não me conformei. Pode crer...
Eu viajei contra vontade.
O teu amor chamou e eu regressei.
Todo amor é infinito.
Noite e dia no meu coração.
Trouxe a luz no nosso instante mais bonito.

Na escuridão o teu olhar me iluminava
E minha estrela-guia era o teu riso
Coisas do passado
são alegres quando lembram
novamente as pessoas que se amam

Em cada solidão vencida eu desejava
o reencontro com teu corpo abrigo
Ah minha adorada
viajei tantos espaços
pra você caber assim no meu abraço
Te amo...

Há tanto tempo que eu deixei você,
fui chorando de saudade...

Na escuridão o teu olhar me iluminava
E minha estrela-guia era o teu riso
Coisas do passado
são alegres quando lembram
novamente as pessoas que se amam

Em cada solidão vencida eu desejava
o reencontro com teu corpo abrigo
Ah minha adorada
viajei tantos espaços
pra você caber assim no meu abraço
Ah minha adorada
viajei tantos espaços
pra você caber assim no meu abraço;
Te amo...
Te amo...








Jardim da vida

Jardim da vida


Uma criança brincava no parque com sua mãe, quando avistou próximo dali um lindo jardim. Flores coloridas, brancas, vermelhas, rosas e amarelas a convidavam a brincar.

A criança, sem pensar, olhou para aquelas belas flores e saiu correndo pelo parque em busca do jardim. Só que, no caminho, tropeçou em uma pedra e caiu, e ao cair chorou, e ao chorar teve socorro.

Um senhor que estava ali, vendo a criança em desespero, aproximou-se e sentou-se carinhosamente ao seu lado.
- Você está bem?- disse o homem.

- Eu caí quando tentava chegar ao jardim. Caí e estou triste, acho que vou desistir de ir para lá. - disse a criança chorando.

O homem olhou penalizado e com doçura disse:
- Meu bem, um dia, há muito tempo, eu também caí ao buscar o jardim. 
Caí, e não mais me levantei, eu desisti. Desisti do motivo maior que me impulsionava. A chama que havia em meu peito gritava: "Vá, acredite!" 

Mas eu não fui. Caí e desisti. Abandonei o que minha alma tanto buscava. Sofri e aprendi. Ouça: Ali na frente, você vê um jardim. Você sente que é lá que você prefere estar. Uma voz dentro de você diz: "Seja, vá, acredite!" Mas, lembre-se filho, sempre haverá pedras em seu caminho.

A criança, mais calma, olhou para o homem e perguntou:
- Porque as pedras? O caminho não poderia estar livre?

O homem olhou nos olhos da criança, um olhar tão sincero e sereno que a criança sentiu-se amparada e protegida, então o homem falou:
- Todos podem chegar ao jardim... Todos. Mas as flores são sensíveis e delicadas. Por isso precisam ser protegidas de pessoas despreparadas que poderiam destruí-las. 

A natureza colocou pedras no caminho para permitir que só aqueles que tiverem a sensibilidade de entender que as pedras não foram feitas para impedir a chegada, mas para serem contornadas, cheguem até lá!

A criança enxugou as lágrimas, levantou-se e continuou em busca do jardim.


Desconheço a autoria

Talvez



Talvez

Talvez não ser,
é ser sem que tu sejas,
sem que vás cortando
o meio dia com uma
flor azul,
sem que caminhes mais tarde
pela névoa e pelos tijolos,
sem essa luz que levas na mão
que, talvez, outros não verão dourada,
que talvez ninguém 
soube que crescia
como a origem vermelha da rosa,
sem que sejas, enfim,
sem que viesses brusca, incitante
conhecer a minha vida,
rajada de roseira,
trigo do vento,

E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás... Seremos... 

Pablo Neruda 

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Você já recebeu rosas?

Uma linda roseira fotografada hoje pela manhã




terça-feira, 11 de maio de 2010

Jardins japoneses

Neste lindo parque localizado em Gunma
existe um lugarzinho especial para homenagear os animaizinhos de estimação



detalhes




Os homenageados
visitam o parque tranquilamente

segunda-feira, 10 de maio de 2010

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Parque Japonês

Parque Gunma Flower - Japão
com lindos jardins de tulipas
em formato de coração.


Aproveito e desejo
um feliz dias das mães
para todas as mães do MUNDO

Rose Nakamura










































































http://www.altamirafotos.com.br/http://www.altamirafotos.com.br/

Eu já comemorei o dia das mães

As emoções aqui no Oriente continua

Depois de visitar o Jardim em homenagem ao Brasil.
Comemorei o dia das mães ao lado do meu filho
que também estava em festa comemorando o dia das crianças aqui no Japão.
Entrei num belo restaurante do mesmo parque que minutos antes tinha me emocionado com uma música brasileira lá no jardim. Criei coragem   e me atrevi a pedir ao conjunto de rock que estava se apresentando no momento uma  música que  adoro aqui no Japão. Foi um espanto para eles- uma estrangeira prestigiando o show e ainda pedindo música, mas com toda gentileza atenderam meu pedido e meu dia foi completo.






Ouvindo minha música japonesa predileta
Tombo- Nagabushi Tsuoshi
curtindo o sorriso de meu filho

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Parque no Japão possui um jardim homenageando o BRASIL

Momento emocionante



Desejo compartilhar com todos um momento muito emocionante. Eu passeava no Parque tranquilamente fotografando as flores quando entrei  nesse jardim e a música invadiu o meu coração. Tocava um refão assim  Saudades é viver na solidão - a voz me lembrava  Elis Regina ou Nara Leão. Procurei na net alguma canção com esse trecho e não achei. Eu me emocionei e chorei muito. Um casal de japoneses veio conversar comigo, pois as lágrimas não paravam. Depois tiramos algumas fotos juntos na máquina deles pois  naquele momento não me lembrei de usar a minha, mas tarde voltei e estava mais  calma e o ambiente encontravasse vazio. Então consegui fotografar e curtir a nova música tocava naquele momento que logo consegui identificar.



O Parque Gunma Flower - Japão
possui um lindo jardim em homenagem ao Brasil

Entrada do Jardim






Flor escolhida


as lindas begônias


Rio de Janeiro
A cidade Maravilhosa
é escolhida
para representar o Brasil



Daqui o som de uma linda música brasileira
Samba de uma nota só
Samba de Uma Nota Só
Composição: Tom Jobim / Newton Mendonça
Eis aqui este sambinha feito numa nota só.
Outras notas vão entrar, mas a base é uma só.
Esta outra é conseqüência do que acabo de dizer.
Como eu sou a conseqüência inevitável de você.
Quanta gente existe por aí que fala tanto e não diz nada,
Ou quase nada.
Já me utilizei de toda a escala e no final não sobrou nada,
Não deu em nada.
E voltei pra minha nota como eu volto pra você.
Vou contar com uma nota como eu gosto de você.
E quem quer todas as notas: ré, mi, fá, sol, lá, si, dó.
Fica sempre sem nenhuma, fique numa nota só.


Fonte

http://letras.terra.com.br/






segunda-feira, 3 de maio de 2010

Akita

Ontem por alguns momentos
Eu me divertir com um novo amigo
A dona me apresentou
o Bond e logo
ficamos amigos

Visite- Mira Fotos

Seguidores

Faça parte deste jardim