sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Tire as sandálias

enfeites de natal
Conta a Bíblia que virando-se Moisés para Deus, Este lhe disse: - tire as suas sandálias, pois o lugar em que você está é terra santa.
E eu me pergunto de que maneira estamos entrando no período em que o Salvador do mundo fez-se homem entre os homens.
Natal deve ser um período santo, pois relembramos que o Filho do Homem veio ao mundo para dar ao mundo a chave da reconciliação com tudo o que é santo e sagrado.
Neste natal tire as sandálias da indiferença, o pó das velhas mágoas, as nódoas das tristezas, a perturbação das incertezas.
Acolha o perdão no seu coração e distribua com quem precisa dele. Perfume-se de ternura e alimente sua alma dos mais gostosos frutos do espírito:
amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. São esses os presentes que Jesus nos deixou.
Deus não solicita presentes, mas deseja nossa presença e que estejamos inteiros e felizes, em paz com o mundo e com Ele.
Pois então, nesse Natal, tire as suas sandálias, pois o período que você entra é período santo e é somente santificando-nos que podemos ter um real encontro com o Filho de Deus. Tenha um abençoado Natal!

Texto de Letícia Thompson
Foto- Rose Nakamura

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

O valor do tempo- flores amarelas

flores amarelas
Para entender o valor de um ano:
Pergunte a um estudante que não passou nos exames finais.

Para entender o valor de um mês:
Pergunte a uma mãe que teve um filho prematuro.

Para entender o valor de uma semana:
Pergunte ao editor de uma revista semanal.

Para entender o valor de uma hora:
Pergunte aos apaixonados que estão esperando o momento do encontro.

Para entender o valor de um minuto:
Pergunte a uma pessoa que perdeu o trem, ônibus ou avião.

Para entender o valor de um segundo:
Pergunte a uma pessoa que sobreviveu a um acidente.

Para entender o valor de um milissegundo:
Pergunte a uma pessoa que ganhou uma medalha de prata nas olimpíadas.

O tempo não espera por ninguém. Valorize cada momento de sua vida.
Você ira apreciá-los ainda mais se puder dividi-los com alguém especial.
(Desconheço a autoria)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Celebre a vida


Esqueça essa história de querer entender tudo.
Em vez disso, viva,
em vez disso, divirta-se!
Não analise, celebre!
Osho

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

rótulos- rosa cor de rosa

rosa cor de rosa

Chamar alguém de feio não te deixa mais bonito; 
ficar sem comer não te deixa um palito;

excluir uma pessoa não te torna mais popular; 

não são as marcas que vão te rotular;

xingar alguém de gordo não te emagrece;
dizer que uma pessoa é triste não traz felicidade;
falar que alguém é fraco não te fortalece;
dizer que uma pessoa é metida não te traz a humildade;
falar que alguém é insignificante não te engrandece;
dizer que uma pessoa é falsa não te leva à verdade;
conhecer muita gente não é o mesmo que ter amigos;
ser famoso é diferente de ser querido;
sexy não é o mesmo que vulgar;
atração é diferente de amar. 


Descaut

Agradecendo todos os amigos

postagens do Oriental Fotos Flores

Queridos amigos

Hoje escrevo para agradecer e comemorar nossa amizade
Foi um ano difícil para mim - passei pela tragédia do terremoto no Japão. Até hoje me lembro daquela tarde fria em que chorei muito sem saber o que fazer para reencontrar meu filhinho e o medo de entrar novamente em casa e o tremor acontecer. Eu me lembro também que assim que a net voltou funcionar entrei no site dihitt e deixei um recado para vocês. Hoje estou no Brasil refazendo minha vida. Estou feliz juntamente com meu filhinho e meu marido. Mudamos de estado. Na volta foi difícil encontrar um emprego na minha cidade natal. Ainda carrego comigo muitas lembranças boas do Japão das amizades, paisagens e minhas coisas que lá ficaram. Tenho o blog Terra do Sol Nascente, estou voltando postar devagarinho, pois as fotos que lá postei trazem muitas lembranças, porém estou firme desvendando um novo estado brasileiro conhecendo novos sabores e o encanto do nosso Brasil. Com a certeza que hoje vejo a vida com um outro olhar, buscando coisas bonitas e procurando ajudar e principalmente aprender com todos que passam pela minha vida.

Agradeço a todos e desejo um maravilhoso NATAL
Beijos
Rose Nakamura


e que nossa amizade continue sempre maravilhosa
foto-cartaz nas ruas de Tókio

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

"Na convivência, o tempo não importa



"Na convivência, o tempo não importa.

Se for um minuto, uma hora, uma vida.
O que importa é o que ficou deste minuto,
desta hora, desta vida...
Lembra que o que importa
é tudo que semeares colherás.

Por isso, marca a tua passagem,
deixa algo de ti,...

do teu minuto,
da tua hora,
do teu dia,
da tua vida."

(Mário Quintana)

Um sonho de amor- exuberantes rosas vermelhas

rosas vermelha

Todo jardim começa com um sonho de amor.
Antes que qualquer árvore seja plantada
ou qualquer lago seja construído,
é preciso que as árvores e os lagos
tenham nascido dentro da alma.

Quem não tem jardins por dentro,
não planta jardins por fora
e nem passeia por eles...

(Rubem Alves)

Mulheres e flores


Muitos se enganam quando pensam que uma mulher é uma flor. Não, não é...
Uma mulher é a terra que, fertilizada, faz nascer todas as flores, é a mãe de todas elas; é o campo que recebe o sol e a chuva e faz florescer o mundo.
Intuitivas, amam o adivinhado. Para elas, importa menos o buquê de flores que o "pensei em você" que vem escondido atrás dele.
E acolhem assim a lembrança como se estivessem abraçando todas as flores e fossem delas a rainha.
Fazem grandes as pequenas histórias e tornam menores as grandes dores.
No amor o "eu finjo que sou frágil e você finge que acredita" lhes cai muito bem.
Perdem a cabeça e não querem perder o coração.
Na maternidade, grandiosas.
Na amizade, inteiras, anjos visíveis, doutoras e professoras.
Na história do mundo, canal pelo qual o próprio Deus fez-se conhecer.

Letícia Thompson

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A vida

A vida é uma oportunidade, aproveita-a.
A vida é beleza, admira-a.
A vida é beatificação, saboreia.
A vida é sonho, torna-o realidade.
A vida é um desafio, enfrenta-o.
A vida é um dever, cumpre-o.
A vida é um jogo, joga-o.
A vida é preciosa, cuida-a.
A vida é riqueza, conserva-a.
A vida é amor, goza-a.
A vida é um mistério, desvela-o.
A vida é promessa, cumpre-a.
A vida é tristeza, supera-a.
A vida é um hino, canta-o.
A vida é um combate, aceita-o.
A vida é tragédia, domina-a.
A vida é aventura, afronta-a.
A vida é felicidade, merece-a.
A vida é a VIDA, defende-a.

(Madre Teresa de Calcutá)

O amor maduro-rosas amarelas

rosas amarelas

O amor maduro não é menor em intensidade.
Ele é apenas silencioso.
Não é menor em extensão.
É mais definido, colorido e poetizado.
Não carece de demonstrações:
presenteia com a verdade do sentimento.
Não precisa de presenças exigidas:
amplia-se com as ausências significantes.
O amor maduro tem e quer problemas, sim, como tudo.
Mas vive dos problemas da felicidade.
Problemas da felicidade são formas trabalhosas
de construir o bem e o prazer.
Problemas da infelicidade não interessam ao amor maduro.
Na felicidade está o encontro de peles,
o ficar com o gosto da boca e do cheiro,
está a compreensão antecipada, a adivinhação,
o presente de valor interior,
a emoção vivida em conjunto,
os discursos silenciosos da percepção,
o prazer de conviver, o equilíbrio de carne e de espírito.
O amor maduro é a valorização do melhor do outro e
a relação com a parte salva de cada pessoa.
Ele vive do que não morreu mesmo tendo ficado para depois.
Vive do que fermentou criando dimensões
novas para sentimentos antigos,
jardins abandonados, cheios de sementes.
Ele não pede... tem.
Não reivindica... consegue.
Não percebe... recebe.
Não exige... dá.
Não pergunta... adivinha.
Existe, para fazer feliz.
O amor maduro cresce na verdade e se esconde
a cada auto-ilusão.
Basta-se com o todo do pouco,
não precisa e nem quer nada do muito.
Está relacionado com a vida,por isso é pleno
em cada ninharia por ele transformada em paraíso.
É feito de compreensão, música e mistério.
É a forma sublime de ser adulto e a forma adulta
de ser sublime e criança.
É o sol de outono:
nítido mas doce... luminoso,
sem ofuscar... suave mas definido... discreto mas certo.
Um Sol, que aquece até queimar....

(Artur da Távola)

domingo, 4 de dezembro de 2011

Não deixe o amor passar



Quando encontrar alguém e esse alguém
fizer seu coração parar de funcionar por
alguns segundos, preste atenção: pode ser
a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento,
houver o mesmo brilho intenso entre eles,
fique alerta: pode ser a pessoa que você está
esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante,
e os olhos se encherem d’água neste momento,
perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia
for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar
a apertar o coração, agradeça:
Deus te mandou um presente: O Amor.
Por isso, preste atenção nos sinais –
não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.


Carlos Drummond de Andrade

sábado, 3 de dezembro de 2011

Extravio

Foto - Campo de Iris
Local -Nihon Isesaki

Onde começo, onde acabo,
se o que está fora está dentro
como num círculo cuja
periferia é o centro?

Estou disperso nas coisas,
nas pessoas, nas gavetas:
de repente encontro ali
partes de mim: risos, vértebras.

Estou desfeito nas nuvens:
vejo do alto a cidade
e em cada esquina um menino,
que sou eu mesmo, a chamar-me.

Extraviei-me no tempo.
Onde estarão meus pedaços?
Muito se foi com os amigos
que já não ouvem nem falam.

Estou disperso nos vivos,
em seu corpo, em seu olfato,
onde durmo feito aroma
ou voz que também não fala.

Ah, ser somente o presente:
esta manhã, esta sala.

 Ferreira Gullar

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O rio e o oceano



Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano ele treme
de medo.
Olha para trás, para toda a jornada,os cumes, as montanhas,
o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos
povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar
nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar.
Ninguém pode voltar.Voltar é impossível na existência. Você
pode apenas ir em frente.
O rio precisa se arriscar e entrar no oceano.
E somente quando ele entra no oceano é que o medo
desaparece.
Porque apenas então o rio saberá que não se trata de
desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano.
Por um lado é desaparecimento e por outro lado é
renascimento.
Assim somos nós.
Só podemos ir em frente e arriscar.
Coragem !!! Avance firme e torne-se Oceano!!!

Osho

Visite- Mira Fotos

Seguidores

Faça parte deste jardim