segunda-feira, 19 de abril de 2010

Escreve-me!

Escreve-me! Ainda que seja só



Uma palavra, uma palavra apenas,


Suave como o teu nome e casta


Como um perfume casto d'açucenas!






Escreve-me!Há tanto,há tanto tempo


Que te não vejo, amor!Meu coração


Morreu já,e no mundo aos pobres mortos


Ninguém nega uma frase d'oração!






"Amo-te!"Cinco letras pequeninas,


Folhas leves e tenras de boninas,


Um poema d'amor e felicidade!






Não queres mandar-me esta palavra apenas?


Olha, manda então...brandas...serenas...

Cinco pétalas roxas de saudade...






Florbela Espanca

6 comentários:

  1. Que poema doce,muitas vezes uma simples palavra pode aquietar um coração contrito ou secar o pranto.
    Bjos
    Cecil

    ResponderExcluir
  2. "Uma palavra, uma palavra apenas,"

    Esta escrito por suas próprias mãos, muito lindo.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  3. Olá Rose!
    este poema combinou com a poesia que escrevi e postei ontem,não é? É bem isto mesmo, uma palavra de carinho ilumina o dia, deixa a noite com mais estrelas e põe um sorriso no nosso rosto, além de trazer ternura para a alma!
    Que flor é esta? Uma Iris? É linda!
    Beijo,Vera.

    ResponderExcluir
  4. Ola Amiga

    Que lindo, simples e singela.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  5. Oi Rose,

    Isso é enervante... aguardar que alguém escreva, que alguém telefone, que se comunique... eu sou imediatista. Se quero fazer algo, faço logo, na mesma hora. Não combina comigo deixar alguém esperando.

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Linda poesia da Florbela..

    Ele tem a força e lirismo em seus versos...

    Abraço

    ResponderExcluir

Não estamos aceitando comentários anônimos

Visite- Mira Fotos

Seguidores

Faça parte deste jardim