quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

A Procura


A Procura

Andei pelos caminhos da Vida,
Caminhei pelas ruas do Destino -
procurando meu signo.
Bati na porta da Fortuna,
mandou dizer que não estava.
Bati na porta da Fama,
falou que não podia atender.
Procurei a casa da Felicidade,
a vizinha da frente me informou
que ela tinha se mudado
sem deixar novo endereço.
Procurei a morada da Fortaleza.
Ela me fez entrar: deu-me veste nova,
fez-me beber de seu vinho.
Acertei o meu caminho.

(Cora Coralina)

4 comentários:

  1. Saudações!
    Amiga Rose,
    Excelente Post!
    Mais uma magistral escolha, uma Poesia das mais belas de Cora Coralina... Absolutamente, fantástica!
    Parabéns pelo lindo post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  2. Cora Coralina é o exemplo de sensibilidade.

    Lindo mesmo Rose
    bjs bjs

    ResponderExcluir
  3. Cora Coralina um monstro em poesias, muito linda e parabéns pela escolha.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  4. Caminhos da vida... as curvas do destino... quanta sensibilidade!

    ResponderExcluir

Não estamos aceitando comentários anônimos

Visite- Mira Fotos

Seguidores

Faça parte deste jardim