domingo, 24 de janeiro de 2010

Conto de Fadas


Conto de Fadas

"Eu trago-te nas mãos o esquecimento
Das horas más que tens vivido, Amor!
E para as tuas chagas o ungüento
Como que sarei a minha própria dor.


Trago no nome as letras duma flor...
Foi dos meus olhos garços que um pintor
Tirou a luz para pintar o vento...


Dou-te o que tenho: o astro que dormita,
O manto dos crepúsculos da tarde,
O sol que é de oiro, a onda que palpita.


Dou-te, comigo, o mundo que Deus fez!
- Eu sou Aquela de quem tens saudade,
A princesa do conto: "Era uma vez..."


(Florbela Espanca)

6 comentários:

  1. Saudações!
    Que Post Fascinate!
    Amiga Rose, um belíssimo conto de Fadas em Poesia!
    Parabéns pela escolha!
    Parabéns pelo lindo POST!
    Abraços,
    LISON

    ResponderExcluir
  2. Que bonito poema Rose,
    um bj

    ResponderExcluir
  3. Olá Rose,

    Lindo, como sempre. Essas flores amarelas estão uma riqueza!

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Rose!!
    Uma poesia muito linda
    Fantástico este Conto de Fadas!
    Parabéns pelo post!
    Parabéns pelo blog!
    Abraços!
    Uma excelente semana!

    ResponderExcluir
  5. Essas flores amarelas estão um sonho!!!
    Esse poema da Floberla Espanca é simplesmente maravilhoso!!!

    ResponderExcluir
  6. tem que ter um final feliz tambem...

    ResponderExcluir

Não estamos aceitando comentários anônimos

Visite- Mira Fotos

Seguidores

Faça parte deste jardim