quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Seiscentos e sessenta e seis




A vida é uns deveres ,
que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas: há tempo...
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, passaram 60 anos!
agora, é tarde demais para ser reprovado...
E se me dessem - um dia -

uma outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio
seguia sempre em frente...

E iria jogando pelo caminho

a casca dourada e inútil das horas.

MÁRIO QUINTANA

10 comentários:

  1. A vida realmente é uns deveres, mas nem todo mundo liga para isso. Alguns passam seus sessenta anos da forma mais estúpida possível. São árvores infrutíferas que nascem para nada. Algumas chegam mesmo a envenenar as pessoas com seus frutos.

    ResponderExcluir
  2. Tudo passa muito rápido... Meu pai, antes de morrer, falou sobre a vida: "Era só isso?"

    ResponderExcluir
  3. Mário Quintana, o sábio poeta da vida!
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  4. Uma colocação bacana: joganr fora
    a casca dourada e inútil das horas.

    Se é dourada é ouro, se é casca ficou o vazio, se passou e foi perdido, tornou-se inútil.

    Muito bom.

    ResponderExcluir
  5. Olá amiga Rose, o tempo passa tão depressa quanto a vida. O tempo passa depressa
    As horas quando vemos é tarde
    A vida segue seu caminho
    Os anos chegam depressa
    Quando vemos sessenta chega
    Mais da metade de vida se foi
    Anos valiosos passam logo
    As horas inimigas são
    Temos que aproveitá-las
    E viver de satisfação.

    Bjão.

    ResponderExcluir
  6. Esse poema funciona como um alerta para quem o lê.
    Parabéns por postá-lo.
    Um abraço
    João

    ResponderExcluir
  7. Olá querida amiga Rose,

    Parabéns pelo post.

    Gosto muito do modo como Mario Quintana discorre sobre fatos e coisas.
    Amei! Beijo no seu coração.
    Carinhoso e fraterno abraço,
    Lilian

    ResponderExcluir
  8. Meyre
    coloquei tb seu banner em
    http://www.mensagensdiversificadas.com.br
    em banners parceiros

    ResponderExcluir
  9. Rose, eu não conhecia este poema MUITO inteligente que muitos de nós já devemos ter pensado a respeito. Sobre a vida, como a vivemos e o que faríamos com mais um dia, uma oportunidade. Quer saber? Eu corri atras de uma delas... acho que vai dar certo.

    Beijos

    ResponderExcluir

Não estamos aceitando comentários anônimos

Visite- Mira Fotos

Seguidores

Faça parte deste jardim